Torres del Paine

12º Dia – 22/10/2015: Torres del Paine – Puerto Natales 300 km




Bem-vindo ao inenarrável! Bem-vindo ao paraíso!





 
Jantamos no quarto, a milanesa que compramos no El Ovejedo, já sabendo que no hotel seria bem salgado, 42 dólares por pessoa! Tivemos uma ótima noite de sono e acordamos no paraíso!
Já acordei emocionada, agitada para percorrer o parque e ver de perto toda a exuberância da natureza deste lugar! Acordar na Hostería Pehoe não poderia ser mais incrível. Acordar e ter essa vista, vale qualquer esforço! Com direito a um café da manhã bem reforçado, já que o dia seria longo! 












O Parque Nacional Torres del Paine tem 97 km de estrada que podem ser percorridas de carro, o restante só nas trilhas, e, que trilhas! Levando em consideração que você terá que chegar no parque, fazer o trajeto, retornar até a saída do parque, leve em conta percorrer uns 200km. Não esquecer do retorno, até Puerto Natales, ou, até El Calafate, da Portaria Serrano, a mais próxima de Puerto Natales, são mais 90km. As estradas dentro do parque estavam em ótimo estado de conservação. Todas as informações do parque estão disponíveis no site: http://www.torresdelpaine.com

 









Entre as trilhas mais famosas está o "Circuito W", de quatro a cinco dias, e a trilha até as bases das Torres del Paine, oito horas, bem puxadas! Já fui preparada somente para as pequenas trilhas, tendo em vista me marido estar sem condições de percorrer longas distâncias. Informações sobre as trilhas no site:  http://www.fantasticosur.com

Nosso hotel ficava bem no meio do parque, saindo do hotel, sentido norte, logo encontramos a primeira placa, indicando Salto Grande, uma queda d’água, ali tem uma cafeteria e banheiros. A partir daí começa a trilha que leva até o mirante Los Cuernos, e é linda demais! Em média uns 3 km o trecho. Olha só:


Partiu trilha

Salto Grande




Los Cuernos





Voltando para a estrada era só "cartão-postal", cada curva uma parada! Lago Nordernskjold e muitos guanacos se exibindo. No parque eles estão acostumados com o público e não fogem, fazem até pose para foto!





















Passamos pela entrada da portaria Laguna Amarga, que estava fechada para manutenção na estrada, com isso não conseguimos ir até a Cascada Paine :(. Mas que nada, chegamos até o fim da estrada no Hotel Las Torres, que tem hotel de luxo, refugio, camping, restaurante, loja de souvenirs e loja de mantimentos (para quem vai fazer as trilhas). É ali que começa ou termina o Circuito W e também onde começa a trilha para as bases das torres, uma das trilhas mais feitas no parque. Pelo que percebi ali é point do parque, onde tem o maior fluxo de pessoas.



 





Hotel Las Torres



































Depois do Hotel Las Torres, começamos a fazer o caminho de volta, e foi quando as nuvens que bloqueavam a visão para as "Torres del Paine" desaparecem totalmente por alguns minutos, e, aí foi um festa, afinal conseguir uma foto assim não é todo dia:






No caminho de volta paramos na Cafeteria Pudetto, aquela ao lado do Salto Grande, para comer um sanduíche e descansar um pouco. O ambiente é bom, tem alguma variedade de lanches e sopas, além de cafés. Não é barato, mas nada dentro do parque é, e valeu bastante a pena.





Cauquenes



A partir daí, sentido sul, era caminho novo, e continuava lindo, incrível: Mirador Lago Pehoe, Trilha Condor (eu não fiz), Salto Chico, Lago Toro, e segue caminho até o Lago Grey, ao lado do Hotel, onde tem o Glaciar Grey.



















No Lago Grey os blocos de gelos que se desprendem da geleira estão espalhados pelo lago. Bom, a partir da chegada é mais uma hora de caminhada, em média mais 03 km. Quando você chega no lago e vê os blocos, ainda não acabou, lá no final do lago, do lado direito, a trilha continua, costeando o morro até chegar ao meio do lago! \o/ \o/! Foi aí que eu cansei! Mas valeu a pena!
Tirem suas próprias conclusões!








































No Lago Grey praticamente acabam as atrações do parque para quem está de carro! Acaba a estrada, acabam-se as atrações :(. Então começamos a nos dirigir para a Portaria Serrano, a mais ao sul do parque, já passava das 18h e tínhamos que chegar em Puerto Natales. A estrada, um trecho era asfaltado o outro de rípio, em bom estado. Chegamos já passado das 20h no nosso hotel, reservado previamente, com ótimas avaliações no booking.com: Pire Mapu Cottage. Ficamos encantados com a ótima recepção, o lindo e aconchegante quarto, o banho bem quentinho e a internet de alta velocidade. Tão encantados, que nem saímos para jantar. Ficamos revendo as fotos do dia incrível que tivemos!

Bom para resumir, Torres del Paine, sem sombra de dúvida foi o ponto alto da nossa viagem, e arrisco dizer que vai ficar na minha lista dos lugares mais lindos do mundo!
Não é um passeio barato, tudo é caro por lá, mas a organização do parque é muito boa, com trilhas demarcadas e estradas em ótimo estado! Tem vários hotéis no parque, a maioria podendo ser reservado pelos sites, aliás não vá sem reserva, tem épocas que lota! Também há campings, mas nesse caso leve alimentos, não existem muitos lugares para comprar mantimentos por lá. Tirando os restaurantes dos hotéis, que são abertos ao público pelo que vi só tem a cafeteria Pudetto e a lojinha de mantimentos lá no Hotel Las Torres. Tem mais um detalhe, não há venda de combustível por lá, ao menos não oficial, então, programe-se!



Postagens mais visitadas deste blog

Porto Alegre – Mendoza – Santiago – Deserto do Atacama – DE CARRO!

Patagônia de carro!